Cinco músicas para gostar do Queen

Queen

Hoje vou deixar um pouquinho do meu ❤ aqui neste post, vou falar sobre uma banda que sempre me encantou, cujas músicas me fazem sentir e lembrar emoções tristes e alegres, a banda que é trilha sonora da minha vida. Eu amo o Queen. Ouvi a discografia inteira para fazer esse post. Meu cérebro deu até uma reavivada relembrando de muitos momentos, me emocionei com tantas canções. Já com “The Miracle”, torci para acabar mais rápido e me torturei um pouco com a música de programa de ginástica dos anos 1980 do Hot Space (que nos recompensa com Under Pressure ao final). Coloquei o dito cujo para ouvir de novo e pior que acho que gosto. Sou um caso perdido mesmo!

Adoro o Freddie Mercury. Como disse o Robert Plant, ele é a lenda por trás da lenda. Eu gosto de shows, mas às vezes eles podem ser um pouco decepcionantes. Ouvi Chico Buarque minha vida inteira, amo as músicas e as letras geniais dele, mas não tenho tanta curiosidade de ir ao show porque sei que ele vai ficar lá paradinho na dele, com parcos movimentos e aquela voz que não exatamente preenche o espaço. Não o Freddie, ele era incomparável, hipnotizante, mais ou menos assim:

Freddie Mercury Queen Wembley
Que pena que não vai dar para ir ao show.

A formação do grupo aconteceu da seguinte forma: Brian May (guitarra) e Roger Taylor (bateria) tinham uma banda chamada Smile. Freddie tornou-se admirador da banda e um tempo depois acabou sendo efetivado como vocalista e pianista, só que chegou chegando e quis mudar o nome da banda, e assim eles viraram o Queen. Outros baixistas tocaram por algum tempo, mas eles precisavam encontrar alguém da paz, por que os gênios dos outros integrantes já geravam brigas o suficiente! Rs Foi assim que encontraram John Deacon, que tinha apenas 19 anos na época, e era exatamente o que eles procuravam. O resto é história: altos e baixos, recordes de venda, shows memoráveis e influência para muitos artistas em uma história que durou oficialmente entre 1970 e 1991, ano em que Freddie faleceu. Depois disso, John Deacon se aposentou. Os outros membros fizeram algumas reuniões, mas sobre isso não sei muito.

 

  1. Bohemian Rhapsody

Acredito que as músicas mais famosas do Queen sejam “We will rock you” e “We are the champions”, sabe aquela que até sua avó conhece? Mas o maior clássico com certeza é Bohemian Rhapsody. Saiu tudo da cabeça do Freddie Mercury e ninguém botava muita fé, imagine até o Elton John fazendo cara de “what?” Era algo complexo para ser considerado popular, mas deu certo. Recentemente foi eleito o single preferido dos britânicos.

Freddie Mercury não gostava de explicar suas músicas, então ficaremos com uma análise super interessante que vi dessa letra em uma comunidade do Queen no Orkut (ótimas fontes!), segundo a qual, o “poor boy” era o próprio Feddie! Aí é importante ressaltar um pouco da história dele, que nasceu Farrokh Bulsara, em uma colônia britânica em Zanzibar, que hoje é parte da Tanzânia. Aos oito anos, foi estudar na Índia e, depois, devido à revolução civil, a família se mudou para a Inglaterra. O estilo de vida e a homossexualidade de Freddie eram opostos aos limites culturais impostos em Zanzibar e, por muito tempo, ele foi rejeitado e ignorado no próprio local onde nasceu, até que, há pouco, descobriram que isso poderia dar dinheiro e então criou-se uma indústria turística em torno dele. Irônico, não?

Voltando à música, o homem morto seria o próprio “eu” que o Freddie deixa para trás, sem querer que sua família sofresse, mas indo em busca de sua verdade: “Goodbye everybody, I’ve got to go/ Gotta leave you all behind and face the truth”. A confusão de outros trechos representaria as várias vozes ecoando na própria vida dele como influências ou intromissões. Freddie relatou ter sofrido bullying quando criança pelo seu jeito peculiar e, nesses momentos, pode muito bem ter desejado não ter nascido: “I sometimes wish I’d never been born at all”. Ele enxerga a silhueta de um homem surgindo e vêm os comentários de outras pessoas, dizendo o que ele deveria ou não fazer. Concordo com o pessoal do Orkut, para mim essa música fala muito sobre essa busca do “eu” do Freddie, o homem que ele se tornaria.

2. You’re my best friend

Essa canção foi composta por John Deacon, a quem admiro bastante também, e acho que a personalidade mais centrada dele reflete-se perfeitamente aqui. Já chorei muito com Love of my Life e me lembro do dia em que ouvi You’re my Best Friend e cheguei à conclusão que essa era a música certa sobre o amor do álbum A Night at the Opera. A outra era um engano. Uma sombra do que o amor deveria ser. Para mim, ao menos. Não quero que o amor seja dor e sofrimento, pedidos e súplicas desesperadas. A pessoa que você ama não pode ser mais um motivo de angústia nesse mundo confuso. Se você tinha um problema e, ao lado dessa pessoa, tem dois, saiba que “não era amor, era cilada!” Ela deveria estar junto de você, apenas. E você lá para ela. Ame as coisas que essa pessoa faz para você e faça as coisas com amor para que ela sinta o mesmo. Quando tudo é triste e mau, será uma grande sorte se o seu amor for seu raio de sol e um grande privilégio se você puder ser o mesmo para ela. Ser feliz em casa, enfim, não há maior sucesso que esse.

3. Don’t stop me now

A música da felicidade. Eu adoro me sentir com o espírito dessa canção, isso acontece quando a gente tem uma ideia muito boa, algo difícil dá certo, um amor é correspondido, as férias chegam, seu salário aumenta! Ou simplesmente quando você põe o fone de ouvido e começa a ouvir essa música maravilhosa! Mesmo se você não estiver assim tão animado, essa é a melodia perfeita para dar uma reavivada no ânimo, segundo pesquisadores britânicos e eu mesma. As emoções nos fazem sentir vivos e adoro quando uma música desperta os sentidos, como essa.

Doodle Don't stop me now queen
O Google fez essa homenagem, ao som de Don’t stop me now, no ano em que Freddie teria completado 65 anos.

4. These are the days of our lives

Sei que não paro de falar que amo tudo, mas essa música… eu amo muito mesmo. É o adeus do Freddie e me sensibiliza, me comove. Foi o último clipe que ele gravou e já se via muito bem o quão debilitado ele estava. A letra tem uma resignação, um contentamento com a vida. Parece que deu certo ele ter virado o homem que desejava ser em Bohemian Rhapsody e ter vivido intensamente como Don’t stop me now pregava. Até mesmo a best friend, ele teve:

“Muitos dos meus amantes me perguntam porque eles não podem substituir Mary, mas é simplesmente impossível. Mary é minha única amiga, e eu não quero mais ninguém. Para mim, é como um casamento. Nós acreditamos um no outro, e é o suficiente para mim.
Mercury sobre Mary Austin.

5. The show must go on

Última música do último cd do Queen enquanto Freddie ainda estava vivo. E é a música da minha vida. A letra é perfeita, a melodia poderosa, o clipe sensacional. Por aí vê-se que é uma análise bem do coração Hehe! Sabe, querido leitor, eu penso que na minha vida é uma queda do cavalo a cada esquina. São decepções difíceis de lidar. As pessoas que seriam as mais importantes, a base em que construí minha vida, os desejos que eram só ilusão. É uma enxadada na cara a cada vez que a gente pensa que está se recuperando, e eu sei que você conhece isso e só cada pessoa sabe seus próprios sofrimentos. Mas eu não quero ser triste, eu não quero ficar chorando para sempre, não quero me lamentar, isso cansa! Também não quero endurecer e deixar de ver a beleza nas pessoas. I’m never givin in, nunca vou desistir!

My soul is painted like the wings of butterflies
Fairytales of yesterday will grow but never die

A minha alma tem as cores vibrantes das borboletas. Os contos de fada, nossos finais felizes, mudam, mas nunca morrem, nunca desaparecem do nosso coração. Não podemos deixar as tristezas acinzentar nem apagar as cores da nossa alma. Há muitos finais felizes para a nossa história, a magia não pode acabar. The show must go on!

 

 

Anúncios

17 comentários em “Cinco músicas para gostar do Queen

  1. Nossa! Que post maravilhoso é esse??! Amei suas escolhas, Queen é muito amor ❤ São tantas músicas perfeitas que nem consigo escolher uma preferida. Adorei poder escutar as músicas enquanto lia seu post! Só fico triste em saber que jamais verei o Fred pulando no palco ao vivo 😦
    Beijinhos :*

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s