A Morte de Ivan Ilitch ou como ler os russos

Li mais um livro da Coleção Folha Grandes Nomes da Literatura, desta vez, uma novela do russo Lev Tolstói:

Lev Tolstói Morte Ivan Ilitch Capa
Bela capa novamente.

Existe algo que eu queria muito dizer a você… Há tipos de livros, tipos de escritores, tipos de leitores. Você pode ser bem feliz lendo livros que não te desafiem, apenas emocionem ou despertem algo de bom, e há lugar para eles na nossa estante, com certeza. Porém, há um outro tipo e esse é o tipo de ouro 18 quilates cravejado de diamantes! A Morte de Ivan Ilitch, por exemplo.

Sei que esses livros dão um medinho, por isso resolvi compartilhar com você algumas atitudes que podem ajudar a aproveitar ao máximo a leitura, sem se sentir um ignorante incapaz que dorme no meio dos livros (como eu!):

Dica 0: Escolha uma tradução direta do russo!

Não fique triste se você já comprou o livro errado, a minha edição de Crime e Castigo é tradução em português do francês do russo e vai saber o que mais no meio. Há erros de digitação e isso é chato, corta a leitura, né? Você já vai ter que se preocupar com certa densidade do texto, então provavelmente não vai querer adicionar a dificuldade de entender a tradução da tradução da tradução mal revisada. Pagar um pouquinho a mais vai valer a pena, é um tesouro.

Dica 1: Cerque-se das informações disponíveis, não as subestime.

Quando se fala em clássicos, não existe spoiler. Muitas dessas histórias estão no inconsciente coletivo já, como Romeu e Julieta, você não vai ficar bravo se alguém te contar o final, né? Ok que você não queira saber os desfechos previamente e por isso não busque análises/resenhas etc., mas leia com atenção as orelhas, que geralmente contêm um resumo do enredo e algumas informações sobre o autor. Minha edição não as tem, é de capa dura, mas veja só que legal como a contra-capa já nos familiariza bem com o autor, a importância desta novela e tudo mais:

Lev Tolstói Morte Ivan Ilitch Análise

Dica 2: O início do livro é fundamental: dê tudo de si nessa fase!

Coloque-se em uma posição de humildade, não é serviço do escritor te fisgar. Você que está à prova como leitor de clássicos. Desculpe tirá-lo do pedestal de leitor aficcionado voraz, mas é isso mesmo. Você está lendo o trabalho de um gênio. As coisas não duram 100 anos à toa. Pense no início como uma conversa entre você e o autor, em que ele está lançando algumas bases para a sua leitura, não te “conquistando”. Ele não vai te “prender”, vocês estão apenas se conhecendo melhor, mas talvez ele seja um tipo difícil. 😉

Especificamente para os russos, algo que quebra a leitura são esses nomes. Claro que no decorrer da narrativa, você vai se acostumar, mas não queria que você desistisse logo de primeira, então vou te dar uma ajudinha:

  • Corte os nomes (mentalmente, claro que não risquei meu livro desse jeito, não faça isso em casa!!) Para o que não for personagem, a primeira letra está ótimo! Veja só a quantidade de nomes próprios em uma pagininha só! Já fui diminuindo todos. Quando aparecer mais de um personagem com o mesmo prenome, deixe “Ivan I”, p. ex. No caso do “Ivan Iegórovitch Chébek”, depois ele se refere a “Chébek”, então acabei mudando. Não sei como é para vocês, mas comigo acontece muito de eu nem lembrar quem é quem e se já apareceu anteriormente, então com o primeiro nome em mente fica um pouco mais fácil. Conforme aparecerem nomes iguais, é bom dar uma conferida Rs O único que li nome e sobrenome foi o Ivan Ilitch, afinal, é o personagem principal!

Primeira página Lev Tolstói Morte Ivan Ilitch

Outros itens importantes:

  • Eu demorei um pouco para engatar essa leitura. Você também lê uma página inteira e quando vai ver está pensando no almoço, no sábado, na família? Comigo isso é constante. Uma dica legal é tentar recontar pelo menos os primeiros parágrafos com suas próprias palavras. Pode ser bem básico, como: “havia um pessoal no prédio da justiça e no intervalo da audiência eles entraram na sala. Cada um tinha uma opinião diferente e havia outro personagem lendo o Boletim”. Pelo menos você se certifica de que entendeu o que acabou de ler.
  • Todos os livros russos que eu li tinham notas de rodapés que mereciam atenção, pois as palavras muitas vezes não têm correspondente exato ou pode haver alguma informação cultural à qual não teríamos acesso.
  • Nesse comecinho, seja super desconfiado! O autor vai lançando suas pistas, dicas… serão reais? Por exemplo, o narrador enfatiza nesta primeira página que todos eram amigos de Ivan Ilitch. Hmm… será mesmo? Pense um pouco por que será que ele está falando isso, que emoções quis despertar…
  • Fazer anotações simples desde o começo pode ajudar. Pode parecer chato ficar parando para escrever, mas não precisa ser nada extenso nem caprichado, é só para lembrar quem é quem, alguma frase importante que você captou, p. ex., se você já desconfiou sobre todo mundo ser amigo do morto, é bom marcar. Esse livro foi uma leitura rápida, mas há aqueles gigantes que dificultam um pouco as coisas, principalmente se você não tiver tempo de ler todos os dias, às vezes você não vai nem se lembrar direito de onde parou.

Primeira página Lev Tolstói Morte Ivan Análise

 

Dica 3: Dê tempo ao tempo, uma hora a leitura engrena!

Ler rápido nem sempre é ler bem. Tenha paciência. Pense um pouco: que sentimento/reflexão o autor está querendo despertar? Será que ele está sendo irônico? Quando ele descreve um comportamento negativo, dificilmente ele compactua com essa ação, provavelmente não é uma crítica? Direcionada a quem, a alguma pessoa em particular ou à sociedade em geral? Tal atitude é recorrente em meu tempo/espaço? Seja sempre ativo, não pense na leitura como se você estivesse ouvindo um discurso, pois o autor certamente deixou algumas lacunas que você deverá preencher. Assim como o texto depende da sua emoção para ser emocionante, se o leitor não for crítico, haverá apenas uma história sem propósito.

Se você não quis ver informações antes, pode recorrer ao “pós-leitura” e ver o que outras pessoas enxergaram no livro igual a você ou de forma diferente. Isso pode ser muito enriquecedor por um lado e animador, por outro, se houver mais pessoas com o pensamento igual ao seu.

~ ~ ~

Considerei “A Morte de Ivan Ilitch” uma excelente opção para começar a ler os russos. Ainda é possível comprar essa edição da FolhaSe você ler esse livro, vai entender bem o que falei sobre dar tudo de si no começo. Essa novela vem num crescendo. No início, está todo mundo lá, com sua vida normal, trabalhando, mudando de emprego, jogando. Nada de muito diferente acontece e você até se pergunta se é assim mesmo.

Claro que o narrador vai dando umas dicas. Eram todos amicíssimos na primeira página e na segunda já descobrimos que na verdade estavam felizes por não terem sido eles os falecidos. Já se perguntavam como os cargos mudariam com a vaga deixada por Ivan. Aparecem todas aquelas convenções sociais e as aparências e mentiras humanas. A narrativa vai crescendo aos poucos, até o soco no estômago que é o fim. O término do livro é daqueles que ficam girando na nossa cabeça um tempinho, num misto de admiração pela genialidade do Tolstói e eco da reflexão final.

É uma joia, mas para chegar a ela é preciso abrir a caixinha. 😉

Boa leitura e até a próxima!

 

Anúncios

33 comentários em “A Morte de Ivan Ilitch ou como ler os russos

Adicione o seu

  1. Ótimas dicas, sobre ler rápido isso acontece comigo haha, eu respiro fundo, volto até o parágrafo onde comecei a ler rápido e faço novamente a leitura, parece automático, mas como você disse podemos perder algum pensamento crítico do autor.

    Curtido por 1 pessoa

    1. Legal 🙂 É, não tem regra, né? Acho que eu tenho uma falta de concentração fora do comum… rs Mas gosto de ler, então não quero deixar uma coisa impedir a outra.. rs Obrigada pela visita e pelo comentário!

      Curtido por 1 pessoa

  2. Obrigada por essa jóia de dica! Eu também sou muito desligada, muitas vezes tenho que reler para entender a mensagem na sua essência… E em outras acho tão difícil o entendimento que acabo desistindo da leitura. Agora eu sei como fazer! Beijos Claudia

    Curtido por 1 pessoa

    1. Já desisti de muitos livros também! Mas eles estão na listinha… ou na estante rs! Uma hora voltamos a eles 🙂 Adorei o post ter sido útil! Obrigada pela visita e pelo comentário, bjs!!

      Curtido por 1 pessoa

  3. Os russos são um caso à parte na literatura… Quando me pego lendo um russo, de repente leio 2, 3, 4, 5 livros. Tenho que policiar, caso contrário só fico na literatura russa do final do século XIX (e tem tanta coisa mais pra ler, né?).
    Esse livro aí tá na minha meta de leitura de 2016, apesar de já ter lido outro do Tolstói esse ano, hehe
    🙂

    Curtido por 1 pessoa

  4. Ótimas dicas, principalmente sobre os nomes nesses idiomas de pronúncias difíceis!
    Confesso que também demorei engatar nesse livro, estava tudo monótono demais. Mas quando entendi o propósito do autor, a leitura fluiu que mal vi o livro passando!

    Curtido por 1 pessoa

  5. Excelente post, ótimas dicas. Estou protelando para ler o autor, to com tanta coisa pra ler, mas tenho visto tantos elogios…
    Ah, tenho o mesmo problema que você com os nomes, não consigo gravar todos esses nomes longos hahahah
    Beijo!

    Curtido por 1 pessoa

    1. Oi, Barbara! Obrigada! A gente sempre vai ter essa lista gigante, né? Na verdade era para eu estar lendo Cem Anos de Solidão, mas estou com medo pq já peguei esse livro uma vez e parei, já pensou que mico, vou ter que vir aqui dizer q não consigo ler esse livro e acabou.. hehe Bjs!!

      Curtir

  6. Val adorei as suas dicas! Parabéns 🙂 No semestre passado tive meu primeiro contato com a literatura russa na faculdade e amei, li contos de vários autores e analisamos essa novela. Eu amei tbm, posso só acrescentar que na análise do profs ele considerou que o primeiro capítulo pode ser considerado como um conto, é narrado em terceira pessoa e fala sobre o falecimento de alguém, os demais capítulos são narrados em primeira pessoa e trata da vida inteira – nascimento e morte- (de forma mais breve que o romance) de um personagem (característica da novela). O interessante é que esse livro é circular porque o último capítulo nos convida a reler o primeiro capítulo, sendo a pós morte do autor. Bjos da Cah 😉

    Curtido por 1 pessoa

    1. Oi, Cah! Que legais as informações! Deve ter sido muito interessante ver os contos e essa novela na faculdade. 🙂 É tão bom, com alguém meio que “guiando” a leitura, o processo fica mais rico, né? Bjs!

      Curtido por 1 pessoa

  7. Muito bom para quem vai começar a ler autores como Tolstoi. Eu já li Guerra e Paz, uma versão reduzida, mas com dezenas de personagens. E tudo o que vc falou se encaixa: a dificuldade com os nomes, o enredo denso, etc. Confesso que tentei ler Irmãos Karamazov, mas achei que ainda não estou preparado (sim, eu acho que precisamos de certa maturidade para ler algumas obras). Meu maior desafio no momento está em ler A Divina Comédia, mas as suas dicas me ajudarão bastante!
    Grande abraço!

    Curtido por 1 pessoa

    1. Legal, Gabriel! Meu desafio do ano tb é Irmãos Karamazov… quero chegar lá! 🙂 Também acho que precisamos de maturidade, e além disso tempo e disposição, pq haja página, né? Rs! Obrigada pela visita e pelo comentário!! Até mais

      Curtido por 1 pessoa

  8. Oi Val !!
    Tive um namorado, hoje amigo, que é apaixonado por Tolstói e Dostoievsky. Foi ele quem me apresentou Ivan Ilitch e me desafiou a refletir sobre o que sua morte significaria para mim. Amei suas dicas !! Valiosas para quem não está familiarizado com os russos !! Preciso mostrar para o Jean… Bjos

    Curtido por 1 pessoa

  9. É verdade, as coisas não duram 100 anos a toa. Achei o post ótimo. Gosto muito desse estilo de livro, desafiador e difícil, certamente irei lê-lo. Bjs!

    Curtido por 1 pessoa

  10. Eu sou apaixonada pelos russos e um dos motivos pelos quais eu mais amo esse tipo de literatura é que o escritor russo é mais do que um escritor, ele desempenha um papel social importante e faz um trabalho muito rico na construção e nas descrições da infraestrutura social, política e econômica da sociedade. Muito bom você incentivar esse tipo de leitura, que não é fácil, mas que realmente tem muito a ensinar 🙂

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: