Cinco músicas para gostar do Camera Obscura

Oi!
Continuando a programação atrasada da semana, vim falar sobre o Camera Obscura. Para começar, que nome é esse, né? Porque uma banda escocesa escolhe um nome que parece português e ainda das trevas?

De acordo com esta entrevista, “Camera obscura” é uma palavra latina realmente, que denomina uma caixa ou câmera escura onde a imagem real de um objeto externo é projetada e exibida. Foi a precursora da fotografia. E é também o nome do sexteto de Glasgow, de músicas animadas e letras sóbrias. O nome poderia simbolizar uma luz brilhando em direção a um lugar emocionalmente escurecido, mas a vocalista Tracyanne Campbell tira o nosso cavalinho da chuva de quem adora inventar motivos e afirma que eles simplesmente gostam do som do nome. 

Camera Obscura músicas
Pessoas difíceis de sorrir, essa foi a foto mais “animada” que consegui!

Túnel do tempo. Conheci o Eduardo no Liceu, entre 2000 e 2002. Em 2011, ele me encontrou no Facebook. Eu achava super legal ele ser uma pessoa de exatas. De doida, basto eu. Não fique triste, não é nada pessoal, mas eu sou muito viagem na maionese mesmo, eu mal conseguia passar pela porta giratória de bancos antes, então foi bom encontrar um pouco de pragmatismo na minha vida. 🙂 Na vida real, as pessoas sabem que eu não consigo me encontrar nem em linha reta, era difícil.

Bom, a gente conversava muito e falava sobre nossos gostos. Se você quiser conquistar mesmo uma pessoa, esta dica é da hora: demonstre atenção pelos interesses dela. Eu comecei a querer que o Palmeiras ganhasse as partidas…E o Eduardo assistiu The Sound of Music, leu Amós Oz e… ouviu muito Camera Obscura! Eu amei isso nele desde o primeiro instante, ele é super aberto a qualquer indicação e não fica querendo dizer que tem o outro não sei o que que também é bem legal, ele deixa você ter o seu momento, sabe? Valoriza o que você diz, não é conversa de “Eu, Paris”, “Eu, Londres”, é conversa “Eu Paris”, “Que legal! Por quê?”

Resumindo, Camera Obscura é uma banda com recordações meigas para mim ❤ A música é uma gracinha, se ainda não conhece, saiba que vai gostar, escolhi só as mais fofinhas porque é o que eles representam para mim, mas se você ouvir os cinco álbuns, vai perceber que a maior parte das músicas na verdade é um pouco melancólica. Falando nisso… Procurando algumas coisinhas sobre eles, vi que a tecladista Carey Lander faleceu ano passado de câncer. Fiquei triste com a notícia, então este post tem um pouco de homenagem também.

Decidi fazer apenas a introdução e deixar o resto com você 🙂 Esse friozinho é perfeito para ouvir as músicas, comer umas coisinhas e ficar só pensando na vida no fim de semana.

Beijos!
Obs. Amanhã volto com poesia, sim, aos trancos e barrancos quero manter a programação! 😉

1. French Navy

Relationships were something I used to do
Convince me they are better for me and you
We met by a trick of fate
French navy, my sailor

2. The Sweetest Thing

When you’re lucid you’re the sweetest thing
I would trade my mother to hear you sing

3. Honey in the Sun

I wish my heart was as cold as the morning dew
But it’s as warm as saxophones and honey in the sun for you

4. Lloyd, I’m Ready to be Heartbroken

Hey Lloyd I’m ready to be heartbroken
‘cuz I can’t see further than my own nose at this moment

5. If Looks could Kill

If it’s true looks could kill and you will be the first to make me mad
Then you’ll have to go

Anúncios

8 comentários em “Cinco músicas para gostar do Camera Obscura

Adicione o seu

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: