O amor, Camões e as palavras

No embalo do dia dos namorados, queria falar sobre o poema que considero o mais lindo da língua portuguesa sobre o amor. Sei que este soneto virou um clichê, pobre Camões. Ainda assim a beleza dele está toda ali,  então resolvi contá-lo de uma maneira diferente:

amor fogo camões

Amor é um fogo que arde sem se ver,
é ferida que dói, e não se sente;
é um contentamento descontente,
é dor que desatina sem doer.

É um não querer mais que bem querer;
é um andar solitário entre a gente;
é nunca contentar-se de contente;
é um cuidar que ganha em se perder.

É querer estar preso por vontade;
é servir a quem vence, o vencedor;
é ter com quem nos mata, lealdade.

Mas como causar pode seu favor
nos corações humanos amizade,
se tão contrário a si é o mesmo Amor?

Acho lindo como, nessa tentativa de definir o amor, a última palavra é a primeira, ou seja, o Amor é a sua própria definição, mesmo que inexplicável. Eu amo as palavras, sou movida por elas, mas reconheço que a pureza do amor está mais relacionada às ações: o amor define-se em si mesmo. Os versos apenas tentam celebrar algo que é pura atividade.

Quando eu estava no facebook ainda, em um dia das mães, em meio a homenagens e imagens bonitas, vi uma frase que define tão exatamente o que precisamos aprender sobre o amor, as palavras mais verdadeiras que guardei de lá: “todo mundo diz que ama a mãe, mas ninguém quer lavar a louça”. Engraçado, né… e tão verdadeiro. Amar é agir.

mutts love amor

É incrível como nos últimos anos, tantos conceitos que eu acreditava serem inabaláveis foram se desmistificando. Eu adoro ouvir “eu te amo”, mas as pessoas são diferentes e seus motivos também. Acho que quando todos os seus atos exalam o amor, essa frase é a cerejinha do bolo para você dormir feliz. Porém, se o que você faz não comprova seu sentimento, trata-se então de uma tentativa de encobrir erros, o que é péssimo. Geralmente, nossos atos de amor falam mais alto do que as palavras e não deixam dúvidas. Não é bom sinal se você precisa dizer isso para que alguém saiba do seu sentimento.

Quando eu faço aquele suco de beterraba com mamão que ninguém gosta, mas acredito piamente que deixe todo mundo mais forte e saudável, estou dizendo “eu te amo”. Quando lavo o banheiro nesse frio de lascar, então, estou dizendo “eu te amo muito!” Acontece que o que nós fazemos é fácil de ver, é preciso abrir um pouco mais os olhos ao que os outros estão dizendo com seus atos.

Acho que se sentir amado é melhor do que saber que é amado. Muitas definições de amor mudaram para mim… O que eu faço por amor também. As pessoas devem aprender muito por si próprias. Como se diz em inglês,  é preciso ser “cruel to be kind”. Amar não é satisfazer o outro. Quando há sempre um lado se retorcendo para que as coisas deem certo, o amor já disse adeus. Ou pelo menos precisa de uma pausa para um grande aprendizado. Devia existir a escola do amor, algumas aulas seriam “Como dizer não”, “Como não ser egoísta”, “A importância de ser livre”. 

Voltando ao poema… A luz do fogo, que vemos a quilômetros de distância, quando se trata do fulgor da alma, é invisível. Quantas vezes nos ferimos, mas, pelo amor, nos esquecemos de todas as dores, mesmo as mais pungentes, sem analgésicos.

Quando mais queremos algo, o medo entra em cena para sufocar essa querência. O medo de ser feliz, né? Do desconhecido, de entregar-se, de dar errado. Mesmo assim, uma pessoa ganha o peso de um milhão. Quem, após um término de namoro, nunca olhou um mar de gente e esperou encontrar em algum dos rostos o ser amado, por coincidência? Quando você encontra alguém que entende mais do que as suas palavras poderiam dizer, então você não está mais sozinho no mundo. Que sensação boa, a vida passa a fazer sentido!

amar é tempo

Os sentimentos confundem-se e não nos deixam ser felizes sem a felicidade do outro. No amor, você perde um pouco de você mesmo, porque se entrega, porque cuida, porque o tempo não é todo em função de si. E você faz o que faz, porque se sente feliz assim. Não sei a autoria, mas alguém explicou muito bem o “estar-se preso por vontade” e a “lealdade”:
“Lindo é quando alguém escolhe pousar ao teu lado, podendo voar. Podendo até encontrar outros ninhos, outros caminhos, mas escolhe ficar.”

Só o amor nos leva à plenitude, a dar de nós o que nem sabíamos que tínhamos a oferecer. É o amor que toca os lugares desconhecidos da nossa alma. Acredito de todo meu coração que o que não aprendemos por amor… não aprendemos de nenhum outro jeito! Tenho medo de ter restringido minha capacidade de amar por medo, frustrações, cansaço. Os relacionamentos humanos são tão complicados. É difícil semear amizade nos corações em meio a tantas contrariedades dos sentimentos e dos seres, mas vamos aprendendo a amar. 🙂

~ ~ ~

E aí veio o Renato Russo e juntou esse poema maravilhoso às palavras tão lindas de Paulo, que nos lembram que a sabedoria não vale nada sem o verdadeiro amor:

“Ainda que eu falasse as línguas dos homens e dos anjos, e não tivesse amor, seria como o metal que soa ou como o sino que tine.” 1 Coríntios 13:1

 

Beijos, tenha um ótimo fim de semana… com muito amor! ❤

 

Anúncios

25 comentários em “O amor, Camões e as palavras

Adicione o seu

  1. Que lindeza esse post <3!
    O que mais gosto no amor é a singularidade que ele usa pra se manifestar, né? Camões o representa desta forma, Renato Russo de outra, Cazuza com toda sua rebeldia e intensidade e o Lacan o via como uma falta nossa, que desejamos que o outro preencha e em contrapartida outro também traz sua falta e espera que demos conta dela.
    Eu fico encantada com essa multiplicidade.
    Beijos e ótimo final de semana, Val =)

    Curtido por 1 pessoa

    1. É verdade, o que de fato acontece quando sintetizamos um pensamento como “amor” é difícil de saber 🙂 até o amor materno às vzs é mais orgulho do q um sentimento puro.
      Tenha um ótimo fim de semana! Bjos

      Curtido por 1 pessoa

  2. Lindo post, desses que parecem ter saído do fundo da alma ❤
    Dá pra ver o carinho com que você se dedica ao seu blog!
    Adoro esse poema, adoro a música… adorei tudo 🙂
    Bjs

    Curtido por 1 pessoa

  3. “Acho que quando todos os seus atos exalam o amor, essa frase é a cerejinha do bolo para você dormir feliz.[…] Quando você encontra alguém que entende mais do que as suas palavras poderiam dizer, então você não está mais sozinho no mundo. ”
    Ai que texto MA-RA-VI-LHO-SO! Muito bom mesmo, amei. Tava precisando HAHA E a música do Renato tocando na minha cabeça desde o início do post, amei vê-la no final!

    Curtido por 1 pessoa

  4. Quando finalmente compreendi isso, que amor é atitude, e é, muitas coisas e pessoas pra mim ganharam novas formas e significados. Post riquíssimo Val. Primeiro por tua delicadeza em tratar, depois pela presença especial da poesia. Gostei demais… Bjs e uma boa semana tranquila.

    Curtir

    1. Obrigada, Cris. Ainda bem que temos tempo de aprender, né? Havia mais para falar, que não coube no post, acho q amar no fundo é simples, mas o caminho para desfazer mtos enganos é complexo. Bjos e obrigada!

      Curtir

  5. Muito lindo o post, as muitas referências.
    Você tem toda a razão. Amor é algo totalmente prático. De nada adiantam palavras bonitas sem a ação.

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: