Resumo da semana – 16/10/16

Bom dia!

Semana cheia, né? Dia do professor, das crianças, da leitura e até Nobel de literatura. 🙂

Tive professores incríveis, pessoas que mudaram muito minha vida, que encontraram vontades em mim que eu desconhecia. Dei aula por um bom tempo também, de inglês e de religião, principalmente, e acho que foi o costume de preparar aula, de compartilhar, de pensar junto que me fizeram querer ter um blog, já que não tenho mais quem me chame de “psôra”, “teacher”, “tchitcher”, nem pergunte se tenho filhos ou se eu não trabalho com outra coisa. Rs!

Comentei o dia das crianças aqui no blog e indiquei dois livros amados, além de relembrar outros posts. Um dos meus sonhos é escrever um livro infantil, só que tinha de ser um muito bom, porque as crianças merecem o que há de melhor. Já pensou se o meu livro faz alguém detestar ler para o resto da vida? Então é melhor eu refletir bastante sobre isso ainda. 😉 Sobre ler, o Jorge escreveu um poema adorável. Veja lá!

E sobre o Nobel… Gente, sabe uma coisa bem legal? A gente não precisa ter nem aquela velha nem aquela nova opinião formada sobre tudo! Experimente só, é libertador não precisar cravar nem sim nem não, principalmente para assuntos que não entendemos. Acho que haveria bem menos brigas e ressentimentos se as pessoas não tivessem a obrigação de estar de algum lado, muito menos de estarem certas.

O que eu acho sobre o Nobel de Bob Dylan? Não tenho certeza. Foi uma decisão arrojada. Geralmente mal conheço os vencedores. O mundo acadêmico proíbe a gente de achar as coisas, mas no fundo a gente só acha mesmo, ninguém tem certeza quando se tratam de questões humanas, né? Para ficar mais bonito, pode-se dizer que “consideramos” isso ou aquilo, mas tudo são impressões de uma visão enviesada.

Aqui no blog quis voltar os olhos para a obra dele. Pensar além do rótulo “músico”. Ler as letras. Algo de que discordo é que Nobel é vitrine e muitos autores precisam disso. Nobel é reconhecimento de obra, não alavanca de carreira. Não é como gritar em coro “Ele merece!” enquanto a porta dos desesperados abre-se. Mesmo sabendo de tudo isso, com certeza, se eu fosse escritora, teria ficado brava, me conheço. Vide episódio Lavillenie.

Interessante: a Juliana está compilando opiniões sobre o assunto. Por aqui, você encontra algumas “considerações” sobre a obra de Bob Dylan, veja meu post. 😉

Não vá se perder por aí!

  1. O blog Beleza Black Power tem uma série “Leia Autores Negros” e no dia das crianças, eles fizeram uma lista bem legal de cinco livros infantis. Não conhecia nenhum dos livros e achei super interessante! Veja também.
https://belezablackpower.com.br/2016/10/11/serie-leia-autores-negros-5-livros-infantis/
Um livro sobre os negros no Brasil

2. A Suellen, do blog Leituresca, fez uma análise sucinta, porém bem interessante de Aventuras de Alice no País das Maravilhas, e levantou algumas possibilidades de leitura. Confira aqui!

https://leituresca.com/2016/10/11/a-crianca-de-150-anos-alice-de-lewis-carroll/
Ilustrações “normais”

3. Falando em Alice… Vi no blog Mild Flavor que existe uma versão do livro ilustrada por Salvador Dali!! Demais, hein. E Dali também ilustrou livro de receitas. Bom, são muitas informações novas, e para acrescentar esses itens à sua wishlist lá no topo, veja o post aqui!

dali alice ilustração
Ilustrações bem crazy

4. Não queria falar isso… mas há algo na literatura portuguesa que me toca muito mais do que a brasileira. Começando pelo escritor da minha vida, José Saramago. Eu não amaria tanto a literatura se ele não tivesse escrito Memorial do Convento, um livro que me fez entender muito sobre o que é ler e o que é ser gênio. Rs! Eu sou super ponderada, aceito que as pessoas falem mal dos Beatles, de De Repente 30, do meu brownie, mas criticar o Saramago é demais para o meu coração. Poxa. E não é só a prosa, a poesia portuguesa parece que é um departamento do mundo separado para falar só da minha vida. Dois dos mais amados são Miguel Torga e Sophia de Mello Breyner Andresen. Dele, já fiz dois posts: Pacto e Pedido. Dela, também dois: Terror de Te Amar e Para Atravessar Contigo o Deserto do Mundo.

Essa semana, o João e o Luis do blog Letras Aventureiras publicaram um texto do Miguel Torga, “O Encanto da Vida”, que aqueceu meu coração. “Vou deste mundo farto de o conhecer e faminto de o descobrir.” Veja o restante por lá!

viver miguel torga

5. Ainda falando sobre Bob Dylan… Adorei ver este post que mostra um lado intérprete dele. Porque as pessoas até podem questionar se a música é poesia ou não, mas ninguém se exime de condenar a voz dele! Será assim mesmo? Amei o post e a música indicada. Veja aqui. Uma foto linda ilustra o post e, como é autoral, achei melhor você se encantar por lá mesmo. 🙂

É isso, pessoal! Espero que tenham uma ótima semana!

 

Anúncios

17 comentários sobre “Resumo da semana – 16/10/16

  1. Val, ótima semana! ⭐ Caraca⭐🙂 pow que massa Val🙂 pow, muito obrigado pela menção ae🙂 tô feliz feito não sei o quê🙂 mas esse não sei o quê é feliz também🙂 é alegria muita🙂 gratidão do coração sorridente🙂 o poema escreve-lhe beijos :*

    Curtido por 1 pessoa

  2. Ah, muito obrigada pela indicação do meu blog! Muito bom estar no meio de tantas indicações bacanas que foram dadas no seu post!
    Na parte que você fala sobre Saramago: eu também amo De repente 30! Hahahaha É meu filme preferido da vida! Ainda não li Saramago (e não me orgulho disso, preciso ler JÁ!).
    Uma ótima semana para você!
    Beijinhos

    Curtido por 1 pessoa

    1. Legal, Juliana!! Pois é, De repente 30 no coração… rs Sobre Saramago, o primeiro livro q li dele foi Ensaio sobre a cegueira, talvez vc tb goste 🙂
      Bjs e obrigada!!

      Curtir

  3. Val, muito obrigada por citar meu blog nesse post, fiquei super feliz! Até porque acabei de começar, e dá um ânimo a mais 🙂 Aliás, que delícia ler seu blog! Como amante da literatura e da arte, fiquei encantada! É muito bom saber que tem gente tão empenhada e tão boa em divulgar tanta coisa linda no mundo! Já ganhou uma nova seguidora! 🙂 Bjss

    Curtido por 1 pessoa

  4. Oi Val, a semana já virou, a correria de sempre, mas pro que a gente quer e gostar arrumamos um tempinho. Tinha visto a foto desse post no Insta e fiquei curiosa… Dali é sempre incrível… melhor ainda foi meu lado criança descobrir o blog que postou as dicas de livros infantis dos autores negros. Sabe como é criança grande? Que não teve tudo na infância quando vê essas coisas o olho começa a brilhar… rs… essa sou eu! :p Valeu vir matar a curiosidade… rs…
    E como sempre, ler seus post é ter a sensação estar batendo papo, sempre muito bom! Boa semana! Deus te abençoe!

    Curtido por 1 pessoa

  5. Haha, não sabia que o Salvador Dali havia ilustrado livro de receitas, deve ser divino! Adoraria dar uma olhada nesse livro.

    Quanto à questão das opiniões, é uma das coisas mais importantes entender, de uma vez por todas, que não precisamos, mesmo, ter opinião sobre tudo, como você disse. Muito menos formadas para todo sempre. O que me deixa meio sem entender a vida é como essa atitute não é a default das pessoas, né? Sinto muito isso no Brasil. Aqui parece que todos tem uma opinião sobre absolutamente tudo, opiniões com convicção. Um dia desses alguém me perguntou o que eu achava que colocaria um fim à guerra na Síria. Veja bem, quem me conhece, sabe que eu acompanho muito o noticiário internacional, mas ter uma opinião sobre isso… Sobre esse assunto tão “fácil”… Por que eu haveria de ter?

    Acho que essa sensação de que temos direito de ter uma opinião sobre tudo esconde: 1) a nossa própria ignorância, pois há até estudos científicos sugerindo que é necessário ter um bom nível de inteligência para saber que não sabe; 2) grande ego – nos consideramos tão importantes que é lógico que devemos dar uma opinião sobre tudo; 3) um pouco do costume brasileiro (desculpem…) de falar por horas sobre o nada, soando importante.

    Beijinhos!

    Curtido por 1 pessoa

    1. Adorei os três motivos… E, quanto ao terceiro, visualizei bem o que você falou, Camis! Rs… Às vzs se não temos uma opinião incisiva parece que não sabemos nada, tb, né? Mas às vzs as pessoas são apenas mto “boas” em defender opiniões, não em fundamentá-las.
      Bjinhos!!

      Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s