Percatempos, o caderno de desenhos de Gregorio Duvivier

Gregorio Duvivier é ator, humorista, roteirista e também escritor. Provavelmente você o viu em algum vídeo do Porta dos Fundos ou já leu suas crônicas na Folha de São Paulo (aquele da Clarice, por exemplo). Desde 2013, lançou quatro livros, um de poesia, dois de crônicas (e outros textos) e este, que encontrei por acaso na Biblioteca do Sesc Pompeia.

gregorio duvivier percatempos livro
“Percatempos: tudo que faço quando não sei o que fazer”

O livro é meigo. Os editores devem gostar muito do Gregório, porque imaginem como é caro editar algo assim. O formato é de um caderninho de esboços, como os da Moleskine, com cantos arredondados, elástico de fechamento e páginas supostamente brancas antes de o autor preenchê-las com diversos desenhos feitos a nanquim e aquarela.

O autor é criativo e os traços e a leveza das imagens nos cativam, logo à primeira vista, para em seguida dar o tom de sarcasmo e crítica nesse retrato do cotidiano e da sociedade. Ora sorrimos com o humor sutil e delicado, ora reconhecemos tão bem aquela expressão de eterno “loser” resignado que vemos no trabalho de Gregório.

livro gregorio duvivier percatempos

livro gregorio duvivier percatempos

livro gregorio duvivier percatempos

livro gregorio duvivier percatempos

Fiz as fotos há algum tempo, estava pensando ainda o que falar (ou não) sobre o livro, pois não sabia o que pensar. Assim que comecei a folheá-lo, achei as ilustrações e as sacadas incríveis e me animei para ver todo o restante. O problema é que, ao final, foi inevitável pensar “mas é só?”

Adorei os desenhos aquarelados e o olhar do Gregório sobre si mesmo, o Brasil e as pessoas, em geral. Para mim, faltou apenas alguma unidade que justificasse o livro. Exatamente por considerá-lo talentoso, acredito que ele possa fazer obras muito mais legais, que as pessoas queiram ter em casa.

Algumas ideias:

  • Literatura infantil. E não falo isso como “Ah, vá escrever para crianças”. Pelo contrário, amo livros feitos para os pequenos e acredito que seria incrível se o Gregório aliasse o talento gráfico ao olhar peculiar para produzir esse tipo de obra.
  • Criar uma narrativa com um personagem que não fosse ele mesmo, em pequenos contos entremeados com imagens.
  • Livro interativo. Alguém deve ter sugerido isso e ele provavelmente achou que seria algo menor. Pelo contrário, seria muito enriquecedor para o leitor poder participar também. Já pensou que legal mapear nosso próprio coração?

livro gregorio duvivier percatempos

Essas foram minhas impressões e algumas ideias em que gostaria de ver o Gregório Duvivier se aventurar 🙂

Obs. Na época, não registrei o Eike Batista como “Like Batista”, mas seria bem atual. O pessoal do blog Viagens de Papel tem a foto, e um post mais favorável que o meu, vejam.

Beijos, até mais!

Anúncios

Um comentário em “Percatempos, o caderno de desenhos de Gregorio Duvivier

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s