Resumo da semana – 12/02/17

Bom dia!

Essa semana falei sobre um livro muito lindo do Mia Couto, “O Gato e o Escuro”. Nem todo mundo vê a riqueza da literatura infantil, mas é comum essas edições serem mais profundas do que vários livros de centenas de páginas. É um bom meio de “literaturizar” pessoas de todas as idades.

Se eu pudesse dar uma dica apenas sobre como ler melhor e tornar essas experiências mais significativas, acho que eu recorreria a algo que é muito comum para as crianças. Elas naturalmente se colocam no lugar dos personagens. Diversas vezes os pais usam a estratégia de contar uma história para os filhos sobre algum tema que eles precisam aprender, por exemplo, sobre uma garota que não queria compartilhar seus brinquedos e um dia quis muito brincar com algo que não era seu, mas não pode, porque ninguém sabia dividir.

Quem me ensinou isso de maneira mais pungente foi o José Saramago, no “Memorial do Convento”. Sempre falo nesse livro e preciso logo fazer um post para “descarregar” logo tudo e virar a página, né? Rs Sobre o trabalho extenuante das pessoas do povo que precisavam levar uma peça de mármore morro acima porque o rei desejava ter uma pedra inteiriça no convento, o narrador-autor vira-se para o leitor e o atenta para o sofrimento da cena, ao dizer algo como “se você não entende o trabalho penoso que eles estavam fazendo, se não se compadece, é porque não foi você que teve de levar a pedra”.

É um grande ensinamento para admirar qualquer arte. Se eu fosse professora de literatura, em vez de ficar discorrendo sobre épocas e características, que não conquistam ninguém para a leitura, eu tentaria falar isto para os alunos:

  1. Seja humilde. Um clássico não é clássico por acaso. Muitas pessoas tiveram que reconhecer sua genialidade para que ele vencesse as barreiras do tempo. Nós, que mal conseguimos decorar colocação pronominal,  não devemos nos deixar em uma posição de achar que o autor tem que nos conquistar. “Ah, vamos ver o que ele tem para mim aqui”. Gosto é gosto, mas é preciso não confundir “não entender” com “não gostar”.
  2. Coloque-se no lugar dos personagens. Se você não for capaz de sentir um pouco do que eles estão sentindo, de saber o que é importante para eles, tudo vai ser monótono. A pessoa está lá acabando com a vida dela e você achando o livro “sem graça”. Com mais vivência, temos mais repertório de sentimentos, perdas e vitórias também, porém, é preciso começar de algum tempo e não perder aquela identificação que as crianças têm com tudo que absorvem. Veja como eles sempre querem ser as bailarinas (e bailarinos se houvesse mais livros com bailarinos, né), super heróis e heroínas, princesas e príncipes.
  3. Dê tempo ao tempo. Vejo pessoas com metas de ler 100 livros por ano e nunca sei se isso é bom ou ruim. Eu demoro para ler. Desde o ano passado, comento que estou lendo “Precisamos falar sobre o Kevin”, né? Rs Aí também é exagero, mas você não precisa sair correndo. Entender, interpretar, analisar não são ações rápidas, na maioria das vezes. Vi uma entrevista do Amós Oz em que ele dizia que achava curioso quando alguém dizia que havia gostado tanto do livro dele que o lera em um dia. Ele demorou um ano para escrever aquilo e em um dia a pessoa já captou tudo e partiu para outra?
leituras semana livros bons
O que estive lendo essa semana…

O meu projeto da Clarice Lispector é muito legal quanto a “aprender a ler”. Cada autor tem seu jeito de escrever e, para mim, o mais legal da leitura é desvendar isso, mergulhar nas palavras. Confessei no post sobre “O Delírio“, que, à primeira lida, não entendi nada do conto. Foi ao reler e escrever sobre ele, que juntei aos poucos as peças. Aliás, que isso é outro conselho que daria aos meus alunos, escrever, conversar, enfim, expressar-se sobre o que leu enriquece muito esse processo. Outras referências vêm à tona, organizam-se os pensamentos. Trocar essas impressões com outras pessoas pode ser ainda a melhor parte. Nesta semana, falaremos sobre um conto bem mais “tranquilo” de se entender, ainda mais no nosso tempo, “Jimmy e Eu”. Vamos ler juntos?

Antes da Clarice, na quarta-feira, veio meu post preferido da semana, sobre o Pink Floyd! Gente, cada comentário lindo de vocês. Amo muito isso. O Roger Waters falou em entrevistas que “The Wall” refere-se à barreira que criamos entre nós e as pessoas. Vocês não imaginam como é gostoso sentir que esse muro não está tão alto por aqui. Quem não gosta da banda falou que não gosta; quem curte, contou histórias incríveis. Deu para notar que havia muita emoção nas palavras de vocês.

Encerrando a semana, falei sobre Os Mutts. Há uma grande chance de você não ter visto o post, pois ele não foi muito acessado… hehe É minha tirinha atual preferida, por que você não dá uma chance? Veja lá!

Mutts tirinha
Tirinha de hoje, que recebi no e-mail 🙂

Também tentei dar uma animada no Facebook do blog na semana que passou. Tínhamos trinta e poucas curtidas, agora são 131. 🙂 Fiquei feliz, mas lá realmente parece que “the wall” está bem fincada! Rs É difícil interagir, estou aprendendo. Será que as pessoas recebem as notificações? Digo por mim mesma, pois a maioria das páginas que tenho curtido atualmente não me mostra nada, eu tenho que acessar diretamente o conteúdo.

facebook blog literário pedra cmainho
Fiz um novo banner para a página, com o principal que temos por aqui, mas achei meio menininha.

E você, já curiu a página? facebook.com/1pedranocaminho

~ ~ ~

1. Linda a crônica “A Dignidade da Dor“, que vi no blog Homem Despedaçado.

crônica cachorro dor

2. Mais uma banda holandesa legal para conhecer, “Marzuki“. Vi no blog ChronosFeR!

marzuki banda holandesa indie

3. Já conhecemos e amamos Mia Couto, né? Que tal lermos mais autores africanos? Gostei de ver a seleção do Bloguinho DF.

literatura africana autores

 

4. Acho a See You Mag um espaço muito delicado. Adorei o post sobre o show da Adriana Calcanhotto e do Arthur Nestrovski em homenagem à língua portuguesa. Já que não estamos lá, contamos com essa bela descrição. 🙂

show adriana calcanhotto portugal língua portuguesa
Foto de Márcia Lessa

5. Pessoal do Rio, já viram esta exposição “Somos Todos Clarice“? É de graça, gente! Vi no blog Around Museums.

Somos Todos Clarice exposição Rio

É isso! Ótima semana, boas leituras e um excelente domingo 🙂

Anúncios

15 comentários em “Resumo da semana – 12/02/17

Adicione o seu

    1. Oii! Linda demais essa música do Madredeus. Conheci-os quando eles participaram da trilha sonora de uma série da Globo, Os Maias, baseada na obra de Eça de Queiroz. Não assisti à série, mas a trilha era muito boa… rs Sinta-se à vontade para fazer recomendações, pelo visto você já conhece meu gosto 😉 Obrigada pela visita 🙂

      Curtir

  1. Oies Val! Eu super concordo com vc quando fala sobre estabelecer grandes metas de leitura se não souber entender e apreciar a obra, vc tem toda razão. Apesar de eu sempre estipular um número de leituras, gosto de refletir sobre a história, pensar nos pontos que gostei e nos que eu não gostei, quais detalhes me chamaram mais atenção e tals, acho que é por isso que gosto tanto de escrever resenhas, rs. De resto adorei o post, fiquei esperando o “Resumo da Semana” mas acho que não rolou na semana passada, né? Bjos e um ótima semana para você ❤

    Curtido por 1 pessoa

    1. Oi, Cá!! Sobre as metas, eu disse que não sei o que acho, porque há “metas” e “metas”. hehe Eu tb tenho algumas, mas acho que algo saudável seria até uma média de semanas no ano, o que você acha? Mas também cada um tem uma rotina, às vezes as pessoas têm bastante tempo livre e uma rapidez de leitura maior que o normal hehe Às vezes sem meta nenhuma a gente não sai do lugar tb, né? É preciso esse empurrão msm 🙂 Eu sei q vc reflete bastante sobre as leituras, o blog diz tudo! Hehe 😉
      Na semana passada, postei Resumo, sim, acho que ficou escondido entre outros posts… rs Bjos e uma ótima semana, Cá! Adorei seu post da USP, super consciente. 😉

      Curtido por 1 pessoa

      1. Sim, sobre as metas faz muito sentido! Vejo muitas pessoas que conseguem ler, tipo uns 12 livros por mês, e fico me perguntando sobre a qualidade dessas leituras sabe? rs … Cada um é cada um, sabe qual a melhor forma de aproveitar um livro, mas não vejo sentido quantidade sem qualidade, sabe? rs Enfim, vou procurar o resumo da semana passada, rs 😉 Obrigada pelo carinho, excelente semana para vc! ❤ Bjos

        Curtido por 1 pessoa

  2. Ah que post lindo ❤ Realmente, é fundamental incentivar a leitura desde cedo! Vi que tem até uns projetos agora que enviam por mês um livro infantil + um brinquedo que tenha contato com a história. É um kit mais lindo que o outro!

    Curtir

  3. Eu ia justo escrever “que delícia de post” qdo vi q já escreveram isso. Ia mudar o comentário mas daí pensei q realmente o mais natural seria dizer isso mesmo… Então aí vai: que delícia de post! Vou dar uma olhadinha no face e ativar as notificações. É tão diferente a interação pelo face, né? Adorei a dica da exposição tb. bjk 😉

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: